Saúde/Comportamento

 **************************************************

EFEITOS DANOSOS DO ÁLCOOL

Os resultados da maior pesquisa mundial sobre os efeitos danosos do álcool, publicados há alguns dias, pelo prestigioso periódico científico Lancet, são claros: não há nível seguro para a utilização da substância.Por DR. GUILHERME MESSAS

   Nos últimos anos, repetidas evidências cientificas vêm mostrando que o álcool não deve ser tratado como uma droga branda, sem maiores riscos para os indivíduos e a sociedade, em relação à qual apenas um pouco de moderação no uso bastaria para sua ampla aceitação social. Quero aqui defender três argumentos que mostram porque é urgente a tomada de medidas firmes para o controle do álcool. E essas razões não passam por um moralismo antiquado ou um paternalismo autoritário: elas são a expressão das necessidades de uma sociedade moderna, que coloca a saúde pública, a segurança pública e a qualidade de vida de seus cidadãos como prioridades.

   Em primeiro lugar, o álcool é uma droga perigosa porque lesa a sociedade por várias maneiras diferentes. Na população jovem, é a principal causa de morte precoce, em geral ligada à vulnerabilidade a doenças infecciosas, acidentes de carro e violência interpessoal. Se, hipoteticamente, toda a população mundial resolvesse parar de usar álcool, haveria 20% de redução das mortes e das condições de saúde incapacitantes. Acima de 50 anos, a hipotética supressão do álcool reduziria as mortes por câncer em mulheres em 25%! Esses dados alarmantes, no entanto, são insuficientes para convencer a população da necessidade de mudança de comportamento. Isso ocorre pelo segundo motivo que quero ressaltar.

A questão da "invisibilidade"

   A segunda razão para se combater o uso desregulado do álcool é sua invisibilidade. Como beber é uma prática cultural disseminada, há um nítido descompasso entre os danos que provoca na população e a percepção das pessoas destes danos, para si mesmas e para terceiros. É muito difícil para as pessoas reconhecerem que aquilo que estão acostumadas a fazer é muito mais nocivo do que lhes parece. Por isso, é fundamental que o assunto seja tratado não apenas do ponto de vista informativo, mas também propositivo. São necessárias medidas efetivas que, depois de discutidas com a população e pactuadas com todos, permitam de fato um controle do álcool. Foi assim, por exemplo, no caso do cigarro e hoje se vê como as medidas de restrição do fumo, muitas vezes combatidas no início de sua implantação, são quase um consenso na população.

   Por fim, é importante ressaltar que o uso de álcool aumenta à medida que as sociedades enriquecem. O uso problemático do álcool é, de certo modo, um efeito colateral do avanço das sociedades contemporâneas. Pouco a pouco, o álcool vai se tornando um fator de risco fundamental para a carga de doenças nessas sociedades. No caso brasileiro, por exemplo, já é a terceira causa de anos de vida perdidos. Assim sendo, oferecer políticas de álcool adequadas é o caminho inevitável para um desenvolvimento social compatível com as aspirações de modernidade de uma sociedade. Não haverá uma sociedade justa e moderna que não tenha na política do álcool um dos seus pilares de sustentação. É urgente que o Brasil coloque em sua agenda uma ampla discussão sobre o uso controlado do álcool.

 •GUILHERME MESSAS, psiquiatra especialista em Álcool e Drogas, é Professor e Coordenador do Programa de Duplo Diagnóstico em Álcool e Outras Drogas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. É Coordenador da Câmara Temática Interdisciplinar sobre Drogas do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Contato: gmessas@gmail.com)

(Foto: Reprodução / Publicado em 25/08/18)

 **************************************************

CALVÍCIE FEMININA: UM PROBLEMA MAIS FREQUENTE DO QUE SE IMAGINA

Hoje em dia, aproximadamente 42 milhões de pessoas sofrem com a calvície, nome técnico dado à queda acentuada de cabelo.

Por Dra. LETICIA CONTIN

  Existem vários tipos de calvície, temporárias ou definitivas. Entre elas está a alopecia androgenética, condição em que pessoas possuem no código genético uma predisposição a terem um afinamento dos fios no decorrer dos anos, devido ao aumento da sensibilidade aos hormônios masculinos. Isso somado a fatores ambientais e ao estilo de vida causa o aspecto decabelos ralos.

  Esse tipo de alopecia acomete principalmente homens, porém, ao contrário do que muitos pensam, pode também afetar mulheres em diferentes idades. De acordo com pesquisas, 50% das mulheres com mais de 50 anos já sofre com algum tipo de calvície.

  Dentre algumas das causas para o surgimento do problema estão alterações hormonais como a síndrome do ovário policístico. Neste caso ocorre um aumento da produção do hormônio masculino no organismo, promovendo o afinamento dos fios.

  No que diz respeito ao aumento da queda de cabelos, nas dietas restritivas são ingeridos menos nutrientes e vitaminas, portanto eles serão enviados para os órgãos que necessitam de maior energia.

  Já nas doenças autoimunes os fios podem ser vistos no travesseiro ou espalhados pela casa, porém na maioria dos casos não gera uma falha visível no couro cabeludo.

  No entanto, nem toda queda expressiva representa um quadro de calvície. Eflúvio telógeno, por exemplo, é o nome dado ao aumento da queda dos fios e pode ter como causa situações como o hipotireoidismo, uma vez que a tireoide passa por uma redução de sua função, impactando os níveis hormonais do paciente.

Tratamentos

  O afinamento dos cabelos é um sinal de alerta para procurar tratamento. Assim como áreas totalmente sem cabelos, tanto em placas no meio do couro cabeludo quanto em faixa na região da testa. Quanto mais precoce o diagnóstico, melhores as chances de estabilidade e até de reversão do quadro.

  Dentre os diversos tipos de tratamentos voltados para essa questão, a laserterapia de baixa potência é uma opção eficaz que pode potencializar o resultado de outros procedimentos. A tecnologia estimula o crescimento dos fios e fortalece a raiz para evitar a queda. O Hairmax Laserband 82, por exemplo, é uma tiara de laser com 82 pontos de laser e pente para separar os fios que possui indicação de uso de 9 minutos, 3 vezes por semana.

  O número de pontos de lasers e sua distribuição são essenciais para a ação rápida e prática, enquanto o design anatômico propicia a utilização em diversas áreas da cabeça, atingindo todo couro cabeludo e otimizando os resultados de tratamentos domésticos.

********** 

LETICIA ARSIE CONTIN é médica formada pela Universidade Federal do Paraná com residência em dermatologia pelo Instituto Lauro de Souza Lima, pós graduada em cirurgia dermatológica pela Fundação de Medicina do ABC, Fellow pela Universidade de Ludwig Maximilians-Alemanha, médica assistente do Hospital do Servidor Público Municipal, responsável pelo ambulatório e coordenadora da pós graduação em tricologia.

(Foto: Reprodução / Publicado em 24/0718)

**************************************************

DORES JOELHO APÓS ATIVIDADES FÍSICAS: SAIBA QUANDO PROCURAR AUXÍLIO MÉDICO

Segundo especialista do Instituto do Joelho HCor, dor e desconforto podem indicar danos consideráveis a essas articulações do corpo, caso persistam por mais de 48 horas

  Não são apenas os jogadores de futebol e demais esportistas profissionais que devem se preocupar com os joelhos. Afinal, o risco de lesões também é grande entre aqueles que não dedicam tempo integral ao esporte.

  Porém, sem o acompanhamento médico à disposição dos atletas profissionais, quando esportistas amadores ou mesmo casuais devem procurar auxílio médico, caso sintam dores nestas articulações do corpo?

  Segundo o ortopedista e diretor médico do Instituto do Joelho HCor, Professor Dr. Rene Abdalla, tudo depende dos sintomas. “Caso a sensação de dor ou desconforto nos joelhos perdurem por mais de 48 horas, mesmo após a ingestão de analgésicos, há grandes chances de que possa ter ocorrido alguma lesão ou dano mais significativo. Nesses casos, é fundamental procurar auxílio médico”, afirma Dr. Rene.

Causas

  O médico acrescenta que o joelho é formado por ossos, ligamentos, meniscos e músculos. Portanto, dores nesta região do corpo podem ter diferentes causas. “Algumas podem ocorrer por fora da articulação, onde ficam os tendões. Nestes casos, temos as tendinites ou as chamadas para-tendinites, que acontecem quando eventuais danos se dão em estruturas localizadas ao redor dos tendões”, explica.

  “Além disso, existem dores que vêm de dentro da articulação. Entre as principais, destacam-se as provocadas por lesões de cartilagem, que também podem ser degenerativas e, eventualmente, por lesões nos meniscos”, complementa o ortopedista.

Prevenção

  Todas estas contusões, ainda de acordo com o Dr. Abdalla, estão relacionadas não só a torções, quedas ou choques, dependendo do tipo de atividade física da qual o indivíduo participa, mas também a fatores como falta de estabilidade, desalinhamento ou sobrecargas nos joelhos.

  “Portanto, cuidados como combater o sobrepeso, praticar alongamentos antes de começar exercícios mais intensos, usar palmilhas de absorção de impacto e, se possível, contar com a orientação de um personal trainer são fundamentais”, recomenda.

Tratamento

  Já os métodos de tratamento para as dores no joelho, dependem de onde elas se manifestam. O Dr. Abdalla explica que em casos de lesão dos meniscos, causados por alterações mecânicas da articulação, é recomendável tratar cirurgicamente. Já as tendinites podem ser tratadas com fisioterapia.

(Foto: Reprodução / Publicado em 20/07/18)

 **************************************************

USO DE MAQUIAGEM EM CRIANÇAS PODE CAUSAR REAÇÕES ALÉRGICAS

Como a pele dos pequenos é mais sensível, sendo assim mais suscetível a irritações e dermatites, certos cuidados devem ser tomados para evitar complicações

 Com o meio do ano cada vez mais próximo, chega também a temporada de festas juninas e a hora de preparar o seu caipirinha para dançar a quadrilha. Bigodes nos meninos e a bochechas pintadas nas meninas são marcas registradas dessa época.

 Mas, segundo a dermatologista Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology (AAD), é importante que os pais fiquem alertas na hora de maquiar seus filhos. “A pele das crianças é mais sensível e fina e, por esse motivo, as substâncias químicas presentes nas maquiagens cosméticas são absorvidas com maior intensidade”, explica.

 De acordo com a especialista, ao utilizar maquiagem comum ou produtos não apropriados para crianças, o maior risco é o dos pequenos desenvolverem algum tipo de irritação ou reação alérgica, que podem aparecer em até 24 horas depois da exposição ao produto.

 “Já que não existe maquiagem 100% segura para as crianças, o recomendado para proteger a pele dos pequenos é a utilização de produtos hipoalergênicos, com baixa concentração de álcool e que podem ser retirados facilmente”, destaca. “Além disso, opte por maquiagens aprovadas dermatologicamente e sempre observe a validade dos produtos.”

 E os cuidados devem ir além da escolha dos produtos. Antes da maquiagem, por exemplo, o ideal é proteger a pele das crianças com um hidratante também hipoalergênico. “Na hora de maquiar, utilize esponjas e pincéis macios, para não machucar os pequenos, e evite as áreas muito próximas aos olhos, que são mais sensíveis. Depois da festa, realize a higienização da pele assim que possível, utilizando demaquilantes cremosos que sejam oil free, hipoalergênicos e não contenham álcool em sua composição”, completa a dermatologista.

 Quanto mais cedo a criança entra em contato com esses produtos químicos, maiores são as chances de o organismo se sensibilizar e desenvolver alergias. Por isso, se seu filho já apresenta alguma sensibilidade, não insista na aplicação da maquiagem.

 “Caso você note alguma alteração na pele dos pequenos, interrompa imediatamente o uso do produto e consulte um dermatologista para que ele indique o tratamento adequado, evitando assim maiores complicações”, finaliza a Dra. Valéria.

Fonte — Dra. Valéria Marcondes, Dermatologista da Clínica de Dermatologia Valéria Marcondes (www.valeriamarcondes.com.br), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia com título de especialista e da Academia Americana de Dermatologia. Foi fundadora e é membro da Sociedade de Laser.

(Foto: Reprodução / Publicado em 10/05/18)

**************************************************

SOL DO VERÃO PODE SERVIR DE GATILHO PARA A ENXAQUECA

É aconselhável diminuir o tempo de exposição ao sol e, se isso não for possível, utilizar óculos escuros para minimizar o estímulo luminoso

 Estudo publicado em 2009 estimou que 15,2% dos brasileiros sofrem com enxaqueca. Cerca de 40% da população foi diagnosticada com prováveis sintomas. Portanto, estima-se que metade dos habitantes do País possam ser vítimas do mal.

 “A enxaqueca é uma cefaleia (dor de cabeça) primária, aquela que não é causada por outra doença. O diagnóstico é clínico e se caracteriza por uma dor que se localiza em um dos lados da cabeça. Tem duração entre quatro e 72 horas, quando não tratada; pode ser do tipo pulsátil (latejante), de forte intensidade e piora com o esforço ou com a movimentação da cabeça. As crises são, frequentemente, associadas a enjoo, às vezes, a vômitos, intolerância à claridade e ao barulho; e o exame neurológico deve ter resultado normal”, esclarece o neurologista Marcelo Ciciarelli, membro titular da ABN (Associação Brasileira de Neurologia), especialista em cefaleias e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cefaleia.

 A despeito de não haver consenso sobre o aumento das crises de enxaqueca no verão, “é evidente que exposição à luz durante esse período do ano é muito maior e o estímulo pode funcionar como um gatilho para as crises. Um estudo mostrou que pacientes com enxaqueca com aura têm mais crises e mais fotofobia (intolerância à claridade) nessa época”, explica o especialista;

 Enxaqueca com aura caracteriza-se por fenômenos sensoriais, ou seja, envolve os sentidos como a visão, e também os fenômenos motores, aqueles que influenciam no movimento muscular. Esses fenômenos são temporários e duram entre 5 e 60 minutos. É um tipo de enxaqueca que acomete cerca de 10% a 15% dos pacientes e tem duas fases distintas: a de aura (chamada aura de enxaqueca) e a dor de cabeça propriamente dita.

 Portanto, para evitar que as crises se tornem mais frequentes, é aconselhável diminuir o tempo de exposição ao sol e, se isso não for possível, utilizar óculos escuros para minimizar o estímulo luminoso. Outra dica do neurologista é beber bastante água.

Evitar a automedicação

“Independentemente da estação do ano, o paciente deve procurar o médico no caso de novas dores de cabeça, ou que iniciaram após um traumatismo craniano ou um esforço físico. O especialista também deve ser procurado nos episódios de dores de cabeça associadas a sinais de infecção, a paralisias, sonolência e confusão mental. Já no caso de dores crônicas, o profissional de saúde deve ser consultado quando elas ocorrem três ou mais vezes ao mês, por um período maior do que três meses”, ressalta Ciciarelli.

 Como em outras enfermidades, a automedicação tem de ser sempre evitada: “Devemos lembrar que as dores de cabeça podem ser sintoma de outro problema, alguns potencialmente graves como os tumores, as hemorragias cerebrais, as sinusites e nesses casos os analgésicos podem mascarar tais enfermidades”.

 Ciciarelli também destaca que a automedicação pode levar a um uso indiscriminado de analgésicos, o que, dependendo da quantidade, pode promover aumento da frequência e da intensidade da dor e provocar uma dor que é chamada de cefaleia por uso excessivo de medicação.

(Foto: Reprodução / Publicado em 14/01/17)

 **************************************************

A INCONTINÊNCIA URINÁRIA É MAIS NORMAL DO QUE VOCÊ IMAGINA

Incontinência urinária é um assunto sobre o qual muitas pessoas têm vergonha de falar até com seus próprios médicos.

 Mas o que muitos não sabem é que essa situação é mais normal do que se imagina, também no Brasil. No país, mais de 10 milhões de pessoas têm incontinência urinária. Especialistas ajudam a identificar quais são os níveis mais comuns:

Incontinência urinária de esforço

 Tossir, espirrar, pegar peso, correr, gargalhar. Até uma simples caminhada faz o xixi escapar sem querer. Quando ocorre por esses motivos, é chamada de incontinência urinária por esforço, que é o tipo mais comum. As mulheres são as que mais apresentam esse tipo de incontinência. Em homens, pode ocorrer após cirurgia na próstata.

Incontinência urinária por urgência

Ela acontece geralmente durante as atividades diárias. Na maioria das vezes, é causada pela bexiga hiperativa contraída de maneira involuntária. Os motivos que levam a isso podem ser desde uma infecção urinária até uma alteração nos nervos que ficam na base da bexiga.

Incontinência urinária mista

 São os casos em que a pessoa apresenta os dois sintomas: esforço e urgência. Sente-se uma vontade de fazer xixi toda hora por causa da hiperatividade da bexiga e também não consegue controlar a saída da urina.

Incontinência urinária por transbordamento

 Quando a bexiga não é esvaziada por um longo período, ela fica tão cheia que a urina transborda. Isso acontece porque o músculo da bexiga fica fraco ou existe algum outro impedimento, como a obstrução por aumento da próstata. A incontinência urinária por transbordamento é mais comum nos homens porque pode ser causada pelo aumento do tamanho da próstata, mas a fraqueza do músculo da bexiga também pode provocá-la nas mulheres.

 (Publicado em 23/11/17)

 **************************************************

SAIBA COMO EVITAR O APARECIMENTO DE CANDIDÍASE VAGINAL NO VERÃO 

Calor e umidade causam alteração do pH da região íntima, reduzindo a defesa da flora de proteção 

Com a temporada de verão, praia e piscina passam a fazer parte dos dias de lazer. Apesar de todas as belezas da estação, é nesse período que a aumenta a incidência da candidíase  —infecção na região vaginal causada, principalmente, pelo fungo Candida Albicans.  

 “O fungo que causa a candidíase está presente no corpo humano desde o nascimento, no entanto, quando há queda de imunidade ou aumento da agressão externa, com o uso excessivo de roupas de banho molhadas por muito tempo ou calça que aperte a região genital, pode ocorrer a proliferação dos fungos, desencadeando coceira na região íntima, corrimento de cor esbranquiçada e ardor ao urinar”, explica Renato de Oliveira, ginecologista responsável pela área de reprodução humana da clínica Criogênesis.

Dicas

 Para evitar o incômodo e aproveitar os dias de calor com a saúde em dia, é necessário seguir algumas recomendações. “Além de trocar a roupa de banho molhada assim que sair do mar ou piscina, se possível, lave e seque a região Íntima”, explica o especialista.

 Que acrescenta: “Evite também substâncias que podem gerar um processo alérgico ou um desequilíbrio da flora vaginal como protetores diários, papéis higiênicos perfumados e uso de sabões em pó e amaciantes para a lavagem das calcinhas e, se possível, durma sem a peça íntima para ventilar a região.” (Marcela Camargo)

(Foto: Reprodução / Publicado em 

 **************************************************

Veja também aqui no SAMPA INDICA o que há de bom em produtos e serviços na versão eletrônica do GUIA AMIGO DO BAIRRO

 **************************************************

NOVEMBRO AZUL: DEPOIS DOS 40 ANOS, HOMENS DEVEM CONSULTAR UM UROLOGISTA COM REGULARIDADE

Novembro Azul é uma campanha anual e internacional de prevenção ao câncer de próstata – o mais comum entre os homens, com exceção do câncer de pele não-melanoma. No Brasil, em 2016, foram registrados mais de 60 mil casos da doença.

Por Raphael Coneglian

Na opinião do médico urologista Arnaldo Cividanes, diretor técnico do Hospital Saha, em São Paulo, depois dos 40 anos os homens deveriam consultar seu médico urologista com mais regularidade. Não só por conta do câncer de próstata, mas para prevenir ou tratar problemas que ocorrem com mais frequência a partir dessa fase da vida.

  “Aos 40 anos, muitos homens estão focados em atingir a maturidade profissional e dar mais atenção à família. Geralmente, sua preocupação com a saúde está mais associada a como perder aquele pneuzinho ao redor da cintura. Mas é bem a partir dessa idade que talvez tenham de lidar com problemas urinários, sexuais e ainda com o aumento da próstata. Muitos resistem à ideia, mas é fato que contar com o acompanhamento de um especialista torna a vida melhor”, diz Cividanes.

 O médico explica que, a partir dessa idade, questões relacionadas à qualidade de vida passam a ser mais relevantes. “A vida sexual e a saúde da próstata começam a ocupar um lugar de destaque nas preocupações masculinas – que podem ser minimizadas com o devido acompanhamento. O paciente passa a ter dificuldade para urinar ou, ao contrário, pode estar percebendo que vai muitas vezes mais ao banheiro do que antes, e não é uma questão apenas de ansiedade. Esse é um dos sintomas de próstata aumentada, que pode ser tratado com medicamentos que melhoram significativamente os sintomas e, principalmente, preservam a saúde de bexiga. Em determinados casos, um procedimento minimamente invasivo pode ser realizado para reduzir o tamanho da próstata”.

  Segundo o médico, mais perto dos 50 anos os homens também podem começar a se queixar de queda na libido, acompanhada ou não de disfunção erétil. Apesar de não ser um problema físico, o urologista geralmente solicita um exame de sangue para checar os hormônios masculinos e indicar reposição hormonal, quando necessário, ou ainda medicamentos para aumentar o fluxo sanguíneo e facilitar a relação sexual.

Depois dos 50 anos, o câncer de próstata deve ser preocupação real

 Ao chegar à meia-idade, o câncer de próstata deve ser uma preocupação real e os homens têm de começar a se consultar pelo menos uma vez ao ano com um urologista para fazer os exames preventivos necessários – exame clínico de toque e exame de sangue para checar o nível de PSA. Arnaldo Cividanes afirma que, na maioria dos casos, o câncer de próstata tem evolução lenta e demora alguns anos para a próstata ganhar um volume significativo – que seja detectável num simples exame clínico. Entretanto, alguns casos são mais agressivos e requerem tratamento imediato. “O check-up anual é fundamental para se detectar um câncer de próstata em estágio inicial (quando ele ainda está confinado à glândula prostática e não se espalhou para outros órgãos), sendo que a chance de cura atinge mais de 80%, nesses casos”.

 Segundo o médico, homens que têm parentes diretos (pai e irmãos) que já tiveram câncer de próstata estão duas vezes mais propensos à doença. Mas há outros fatores de risco que precisam ser levados em conta também. “Quem está acima do peso ou é obeso, bem como quem tem uma alimentação com muita gordura ou carboidratos processados, também está mais exposto a esse tipo de câncer, em sua forma agressiva. Vale dizer que somente o exame de PSA e o exame de toque não são suficientes para diagnosticar o câncer de próstata. Quando os dois primeiros indicam uma possibilidade, é a biópsia que vai apontar a existência ou não do tumor, como também quão agressivo ele pode ser”.

(Foto: Reprodução / Publicado em 22/10/17)

 **************************************************

SAIBA DOS MITOS E VERDADES SOBRE O USO DE SABONETES ÍNTIMOS

Por PATRÍCIA DE ROSSI*

Forte aliado na saúde da mulher, o sabonete íntimo merece algumas atenções para não ser utilizado de forma incorreta e causar problemas.

 Então vamos às principais questões:

Qual a composição dos sabonetes íntimos?

 Por ser um produto de uso específico, ele deve ter detergência suave, que remove restos de células, gorduras e sujidades da região vaginal sem atacar o manto lipídico, a camada de proteção que permite a transpiração e, ao mesmo tempo, preserva a pele hidratada. Um produto com alta detergência não suave põe em risco o manto lipídico e, consequentemente, deixa a pele vulnerável a infecções e a situações como desconforto, irritação e coceira. Por isso, a mulher deve observar algumas caraterísticas importantes dos sabonetes íntimos, como a classificação de hipoalergênico e a informação de que é dermatologicamente testado.

Vale a pena utilizá-los?

 Os sabonetes íntimos são válidos porque possibilitam à mulher fazer uma higiene adequada na região vaginal, sem agressões. É interessante porque a água sozinha não retira toda a sujidade nem a escamação de células, água é simplesmente água, não tem esse poder de detergência.

Pode ser usado em períodos menstruais?

 No período menstrual é até melhor que o uso do sabonete íntimo seja intensificado.  Sabemos que só o papel higiênico não resolve, pois às vezes não limpa, apenas absorve. Os sabonetes íntimos oferecem uma sensação de frescor, de limpeza. Outro aliado da mulher são os lenços umedecidos, que servem para complementar essa higiene. É uma alternativa interessante, principalmente se estiver fora de casa e não tiver como se lavar. No entanto, é preciso prestar atenção no tipo de lenço que está sendo usado. Alguns não são indicados para a região vaginal e agridem demais a pele.

E na menopausa?

 Durante a menopausa, a pele da vulva tende a ficar mais seca. Além dos sabonetes íntimos, a mulher ainda pode lançar mão de outro produto caso sinta uma sensação constante de pinicação: um creme hidratante. Não há problema algum, desde que seja aplicado na região que tem pele (grandes lábios). Algumas pessoas acham que esse tipo de produto é necessário para equilibrar o pH da vagina, mas isso não tem nada a ver. A vagina elimina naturalmente as células descamadas. Eles são apenas para tirar a sujidade e descamação nas partes externas. É importante dizer que devem ser aplicados no mesmo sentido, primeiro na parte da frente, depois de trás.

Os sabonetes íntimos tratam infecções?

 É fundamental esclarecer que não, eles não tratam infecções.

 Portanto, se a mulher sofrer de algum problema, a recomendação é que suspenda o uso do sabonete e procure um médico para tratar a infecção. Se tiver corrimento, pode continuar usando para ajudar a manter a higiene, mas precisa saber que apenas o sabonete não vai resolver o problema. Inclusive, se a vulva estiver muito irritada, ela não irá conseguir manter o uso dele por estar com a pele muito sensível.

Existem alternativas naturais?

 Existem alternativas naturais aos sabonetes íntimos industrializados, mas o problema é que a pessoa não vai saber se tem as características certas. Mas, atualmente, há até versões de cosméticos veganos assim como sabonetes artesanais. Porém, é preciso tomar cuidado e saber direito qual a matéria prima utilizada e todos os componentes. Quanto menos componentes, menor é a chance de causar alergia.

Quais as principais dicas?

 Optar por sabonete líquido, que não possa ser compartilhado com outras pessoas, pois, no caso dos produtos em barra, é normal ficar resíduos do local onde foi usado. Existem alguns sabonetes com perfumes ou neutralizador de odores, se não causar irritação, não há problema algum em usá-los.Utilizar sempre sabonetes íntimos e lenços umedecidos que não contenham álcool. Saber se o produto é específico para a região genital, se a mulher utilizar produtos que não seguem a formulação correta, estará mais suscetível a ter problemas, uma vez que a pele estará menos protegida. Evitar produtos bactericidas.

*PATRÍCIA DE ROSSI é Preceptora da Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia do Conjunto Hospitalar do Mandaqui – São Paulo/SP e membro da Comissão Editorial da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp).

(Foto: Divulgação / Publicado em 07/10/17)

**************************************************

SAIBA QUAIS SÃO AS  10 PRINCIPAIS MUDANÇAS NO CORPO DURANTE A GRAVIDEZ

Alterações aparecem de maneira gradativa e algumas proporcionam confortável desenvolvimento para o bebê dentro do útero

 Um dos períodos mais importantes na vida de uma mulher, a gestação,  traz a cada dia, cada semana, cada mês, um sentimento diferente. No entanto, o período pode ser bem incômodo, pois o corpo da mulher passa por diversas mudanças para acomodar e cuidar do novo ser.

 De acordo com as enfermeiras Natalia Modica e Luciana Santos, da Criogênesis, órgãos como pulmão, estômago, bexiga e intestinos da mãe comprimem-se com o crescimento do bebê. Isso  pode causar alguns sintomas e desconfortos. “Os nove meses de gravidez podem ser divididos em três trimestres e, cada um, é marcado por algo importante no desenvolvimento do feto”, comentam.

 Para que as futuras mamães tenham uma gestação tranquila e sem maiores problemas, as especialistas explicam as principais mudanças que ocorrem no período gestacional. Confira:

FLUXO SANGUÍNEO — O volume de sangue pode aumentar até 50% (passando de 4,5 para 6,7 litros), o coração bate mais rápido, traduzindo o esforço fisiológico para se adaptar às novas condições.

SISTEMA EXCRETOR — A bexiga está comprimida,o que explica por que as grávidas fazem “xixi” com maior frequência. Além disso, os rins filtram um volume maior de sangue, o que resulta em uma maior produção de urina.

PELE — 90% das gestantes desenvolvem manchas pelo corpo, consequência do hormônio melanotrófico que age nas células da pigmentação e acelera a síntese de melanina. “É importante ressaltar que as manchas somem, normalmente, em até um ano após o parto, mais frequentemente naquelas que usaram protetor solar na gravidez”, tranquilizam as profissionais. Em contrapartida a oleosidade diminui e a acne desaparece. 

COLUNA — Para sustentar o peso extra, o eixo de equilíbrio se desloca e as grávidas mudam a postura naturalmente. A partir do terceiro trimestre, há uma acentuação da lordose, os ombros são jogados para trás e as pernas ficam mais afastadas.

ÚTERO — Aqui os números impressionam mesmo: o volume do órgão passa de 90 cm3 para 1 000 cm3 perto do parto, aumentando em cerca de 20 vezes seu peso original. A quantidade de tecido também se multiplica, deixando a região “bem molinha” para acomodar o embrião.

SISTEMA DIGESTIVO — A retenção hídrica atrasa a passagem do alimento por esse aparelho, levando à prisão de ventre.  “As paredes do intestino, estômago e bexiga amolecem por causa da progesterona. Isso favorece o acúmulo de líquidos nos tecidos do estômago e a pressão do útero sobre o órgão faz com que ele fique comprimido, dificultando a digestão”.

ESTRIAS — Quando o volume de gordura sob a pele aumenta muito, as fibras da derme distendem e podem se romper.

MAMAS — Os seios podem aumentar três vezes de tamanho porque as glândulas mamárias se proliferam. Além disso, há maior acúmulo de gordura e a prolactina começa a preparar o seio para a produção de leite, que começa depois do parto. “Se o bebê pesa 3 kg, por exemplo, consumirá 450 ml de leite por dia”, explicam Natalia e Luciana.

CABELOS — Talvez eles nunca tenham sido tão lindos. A superprodução de estrógeno faz baixar a testosterona, hormônio que afina o fio, facilitando seu desprendimento. Desse modo, dificilmente há queda. Depois do parto, aí, sim, os fios a mais caem bruscamente.

INCHAÇO — “A progesterona facilita a retenção de água, enquanto o aumento uterino comprime a veia cava (veia que transporta o sangue venoso do abdómen e dos membros inferiores para o coração), no lado direito do corpo. Desta forma, a circulação desacelera e o sangue se acumula nas pernas, pés e tornozelos”, finalizam. (Aline Boueri)

(Foto: Divulgação / Publicado em 16/0817)

• 

Veja também aqui no SAMPA INDICA o que há de bom em produtos e serviços na versão eletrônica do GUIA AMIGO DO BAIRRO

**************************************************

Veja também aqui no SAMPA INDICA o que há de bom em produtos e serviços na versão eletrônica do GUIA AMIGO DO BAIRRO

**************************************************

CIGARRO ELETRÔNICO ESTÁ NA MIRA DA CIÊNCIA 

Segundo especialista do Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP), com relação à inalação de nicotina, os níveis poderiam ser semelhantes aos do cigarro comum

 Os níveis de nicotina contidos nos cigarros eletrônicos podem ser tão altos quanto os dos cigarros comuns, com consequências também semelhantes no que diz respeito aos riscos de doenças do coração, pulmão e câncer, diz a Dra. Jaqueline Scholz, coordenadora de pesquisa do Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP) sobre o assunto.

 Os dados preliminares desse estudo que deve terminar em 2018 constatam que o fumante do cigarro eletrônico acaba por consumir a mesma quantidade de nicotina daquela que inalaria se estivesse fumando o cigarro comum. Essa condição faz com que a dependência do vício se mantenha, com todas as consequências nefastas para a saúde, diz a médica.

 “Assim como o cigarro comum, o eletrônico também possui substâncias cancerígenas e temperatura de combustão prejudicial à mucosa bucal”, explica a especialista;

Questão de Saúde Pública

 Lançado em 2003 por uma empresa chinesa, o cigarro eletrônico tem caído no gosto popular em vários países, principalmente entre os jovens, seja como alternativa ao cigarro comum, banido de lugares públicos e escritórios, ou como forma de uma potencial redução de danos do tabagismo.

 O crescente consumo do produto lança um sinal de alerta na saúde pública, já que praticamente não existem pesquisas científicas no mundo que comprovem a eficácia do produto e, mais importante, seu efeitos prejudiciais para a saúde.

 O alerta torna-se ainda mais sério, na medida em que pouco se sabe sobre a composição do produto, uma vez que sua venda no Brasil não é permitida. “Existe a suspeita de que a concentração de nicotina indicada pelo fabricante não seja fidedigna, pois não ocorre a devida fiscalização”, alerta a Dra. Jaqueline.

(Fotos: Reprodução / Publicado em 26/08/17)

**************************************************

GENGIVITE: CONHEÇA AS CAUSAS E FORMAS DE TRATAMENTO

Inchaço, sensibilidade e sangramento da gengiva durante a escovação e o uso de fio dental são os principais sintomas do problema

 Além da cárie, existem outros problemas relativamente  comuns que comprometem a saúde bucal. Entre eles está a gengivite, uma inflamação da gengiva causada geralmente pela placa bacteriana, uma película viscosa e incolor composta por bactérias e restos alimentares que se forma nos dentes. “A principal causa é a má higiene bucal e os sintomas são o inchaço, sensibilidade e sangramento da gengiva durante a escovação e a utilização de fio dental”, afirma Rosane Menezes Faria, dentista da Caixa Seguradora Odonto.  O uso de antidepressivos, antiepilépticos e algumas doenças como diabetes, epilepsia, AIDS, leucemia ou hipovitaminoses também podem levar à gengivite.

 De acordo com a dentista, o diagnóstico do problema e é clínico. “O dentista avalia a qualidade da higienização dos dentes, pelo acúmulo de placa e depósito de tártaro e, em seguida, verifica a situação das gengivas”, esclarece.

 A Dra. Rosane ainda alerta que se a enfermidade não for tratada da forma correta, ela pode evoluir para uma periodontite. “Neste caso, a inflamação passa a atingir não apenas o tecido gengival, mas também a estrutura óssea que dá suporte aos dentes. Em estágios avançados, pode levar à perda dentária.”

 Porém, se descoberta ainda na fase inicial, a doença pode regredir com uma boa técnica de escovação, que deve ser feita com movimentos circulares e sem a aplicação de força, e o uso diário do fio dental. “A escova deve ter cerdas macias e  um tamanho ideal para alcançar os dentes dos fundos, em áreas de difícil acesso. Além de acertar na compra, é preciso trocar a escova a cada três meses. O fio dental também é fundamental, pois ele penetra em espaços pequenos onde a escova não consegue entrar para remover a placa”, orienta.

 Por fim, segundo a dentista, no caso de avanço da gengivite, o tratamento para a remoção da placa bacteriana consiste na raspagem, que é feita acima e abaixo do contorno da gengiva com um instrumento específico. “Para evitar esse tipo de procedimento, é imprescindível que o indivíduo procure o dentista assim que notar algum sintoma característico do problema”, conclui. (Leonardo Oliveira)

(Fotos: Reprodução / Publicado em 15/08/17)

**************************************************

DOAÇÃO DE ÓRGÃOS: VOCÊ SABE O QUE É PRECISO PARA AJUDAR A SALVAR VIDAS?

 

O índice de doações de órgãos vem aumentando progressivamente nos últimos anos no Brasil, mas ainda é pouco

 Segundo dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), houve um crescimento de 24% entre 2012 e 2016. Ainda assim, esse número está abaixo do índice observado em países que se destacam na doação.

 No entanto, a expectativa e trabalho da entidade são para que haja um crescimento continuado, em torno de 10% ao ano, nos próximos anos. Existe, porém,  muita desinformação e falta de conscientização sobre o processo decisório.

 A situação mais comum é quando os interessados deixam de comunicar aos seus familiares a decisão de serem doadores e assim, deixam de ajudar a salvar mais vidas. Familiares e amigos precisam saber desse desejo para passá-lo à frente e para que as doações aconteçam.

 De acordo com o nefrologista e presidente da ABTO, Dr. Roberto Ceratti Manfro, muitas vezes, a negativa ocorre porque os familiares não sabem do interesse dos seus pais, filhos e cônjuges, por exemplo, em relação à doação de órgãos.

 Segundo a mesma entidade, no Brasil, em 2016, a recusa familiar à doação de órgãos foi de 43%, considerados potenciais doadores. “Não há documentos ou protocolos para registrar o desejo de doação em vida. A pessoa que tiver interesse em doar deve simplesmente avisar sua família e amigos de sua decisão”, destaca Manfro. Esse deve ser o principal ponto de atenção para aqueles que querem dar uma nova chance a uma nova vida.

 No Brasil, o único tipo de óbito que permite a doação de órgãos é a morte encefálica, a qual após confirmada, a família é consultada de forma respeitosa e empática para saber se a decisão foi manifestada pela pessoa que faleceu. Caso isso não tenha acontecido, a família é consultada sobre a possibilidade da doação e assim pode decidir.

 Só no último ano, foram realizados 22.489 transplantes no Brasil, considerando os seguintes órgãos e tecidos: rim, fígado, pâncreas, coração, pulmão e córnea. E esse número pode aumentar a partir do momento que mais pessoas compreenderem esse processo simples – mas, muitas vezes, desconhecido por aqueles que querem ser doadores.

 “Informação é a base para qualquer tomada de decisão. Queremos, cada vez mais, trazer relevância para esse tema, destacando que um doador pode salvar ou melhorar as vidas de até 10 outras pessoas”, pontua o nefrologista.  Ele reforça que a doação é um ato de solidariedade, talvez o único que alguém pode fazer após a morte. Atualmente, no Brasil, existem, aproximadamente, 35 mil pessoas aguardando por um transplante.

 Pensando nisso, a ABTO reforça o portal Outra Vida Nova Chance com o objetivo de esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto, derrubar mitos e incentivar essa ação que pode ajudar a salvar milhares de vidas. Confira mais informações sobre se tornar ou apoiar a causa no site oficial da ABTO e no portal Outra Vida Nova Chance.

SOBRE A ABTO — A Associação Brasileira de Transplante de Órgãos é uma sociedade médica, civil e sem fim lucrativo, que tem por finalidade estimular o desenvolvimento de todas as atividades relacionadas com os transplantes de órgãos no Brasil. A instituição contribui também para o estabelecimento de normas técnicas, criação e aperfeiçoamento de legislação relacionada a este tema, além de estimular a doação de órgãos e tecidos, apoiar a criação de centros de transplantes e executar ações para a identificação e acesso de pacientes que necessitam de transplantes. A ABTO realiza congressos, simpósios, conferências, campanhas e outras atividades difundindo junto ao público em geral o significado humanitário, científico e moral da doação de órgãos e tecidos para transplante.

**************************************************

Veja também aqui no SAMPA INDICA o que há de bom na Agenda da versão eletrônica do GUIA AMIGO DO BAIRRO

**************************************************

É NECESSÁRIO E FÁCIL MANTER-SE HIDRATADO NOS TEMPOS DE CALOR

Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a ingestão de dois litros de água por dia ; apenas alimentação correta não é o bastante

Com a chegada da estação do calor, é importante manter-se hidratado e adotar uma alimentação mais leve, para ajudar o corpo a repor as energias e substâncias perdidas com a transpiração, preparar a pele para a exposição ao sol e garantir mais disposição para aproveitar as altas temperaturas desta época do ano.

 “Muitas pessoas acreditam que ao consumir alimentos com mais líquido já estão suprindo as necessidades diárias, mas é importante que 90% desse consumo venha do ato de beber água e os 10% restantes de frutas, vegetais e outros alimentos”, explica a nutricionista Milene Massaro,  da Coordenadoria de Desenvolvimento do Agronegócios (Codeagro),da secretaria estadual de Agricultura.

Para as pessoas que realmente têm dificuldade em beber água ao longo do dia, a dica é preparar chás naturais em casa, com ervas, e consumi-los gelados. “Nada de substituir por refrigerantes, sucos industrializados em caixa ou em pó”, alerta a especialista.

Água de coco

Outra excelente opção para saciar a sede com saúde é a água de coco, rica em minerais e com alto poder de hidratação. “O melhor é consumir a água de coco natural, extraída da fruta, mas se não for possível, preferir as que não têm adição de substâncias químicas, açúcares e conservantes. Por isso, é importante ler o rótulo”, orienta.

A nutricionista indica ainda alguns alimentos que contêm maior quantidade de água e podem garantir um nível maior de hidratação. “A cenoura e a couve manteiga têm 90% de água em sua composição, além de serem ricas em vitamina A, que ajuda a ter uma pele mais bonita”, diz Milene.

O tomate cru e a melancia têm grande quantidade de licopeno e antioxidantes, que combatem o envelhecimento precoce e os radicais livres, responsáveis pelo aparecimento de doenças cardíacas, diabetes e câncer.

Abacate é alternativa

Outra opção para incrementar o cardápio de Verão é o abacate, que é composto de 83% de água e pode ser utilizado tanto em receitas doces como salgadas. “A fruta tem a chamada gordura boa para o organismo, porque evita que os níveis de colesterol se elevem no sangue”, explica a nutricionista. Outras opções de alimentos com alto teor de água, vitaminas e minerais são o feijão, pepino, laranja, alface, brócolis e peixes em geral.

O cozimento a vapor é o mais indicado para essa época do ano, pois além de garantir leveza às preparações, conserva a umidade do alimento e grande parte das suas vitaminas.  “Outra alternativa para melhorar o aproveitamento das propriedades nutricionais é reutilizar a água do cozimento de vegetais nas receitas. Usar a água da cenoura cozida para preparar arroz ou a água da beterraba no feijão garante mais vitaminas nas refeições”, ensina Milene. (Paloma Minke)

**************************************************

IN NATURA, PROCESSADOS E ULTRAPROCESSADOS: O QUE COMEM OS BRASILEIROS

Alimentação é composta principalmente por alimentos in natura ou que possuem mínimo processamento, mas crescimento de produtos industrializados na dieta nas últimas décadas é preocupante. (Guilherme Prado e Simon Ducroquet, do Nexo)

 **************************************************

A MELHOR FORMA DE SE COLOCAR UM CURATIVO DO TIPO BAND-AID NO DEDO

Se aquele band-aid que você enrola num dedo com pequeno ferimento vive se soltando sempre que você lava as mãos, pode ser que isso ocorra porque você não esteja aplicando o curativo da melhor forma.

Mesmo que neste momento sua fluência para idiomas orientais não esteja em sua melhor forma, as imagens deste vídeo são autoexplicativas. Uma solução simples e prática.

 

**************************************************

 

OS VENENOS QUE PODEM ESTAR NA SUA COZINHA

Quem se preocupa em dar um novo rumo aos hábitos, e quer manter-se saudável, deve conhecer os venenos que podem estar na cozinha. São riscos que podem ser graves a longo prazo. É claro que os efeitos colaterais nocivos sempre dependem da quantidade, ou do intervalo de tempo em que são consumidos. Veja abaixo se sua geladeira, despensa, ou armário, abriga um dos perigos.

SABORES QUÍMICOS

Maionese

A questão principal da maionese é que na maioria das vezes é feita com óleo de soja, que por sua vez é de soja transgênica. Os estudos ainda não são conclusivos neste âmbito, mas parte do que foi analisado não rende boas notícias na relação saúde/transgênicos. Além disso, maionese tem ligação justa e íntima com a celulite... Se precisa de um molho, o melhor é optar por molho de mostarda orgânica, e sem açúcar.

Catchup

O catchup tem xarope de milho em sua formulação, assim como conservantes e frutose, esta última, em doses concentradas. Quando nas frutas, a frutose pode ser bem assimilada pelo corpo humano, mas na forma como é encontrada no ketchup, não. Resumindo, comer catchup com frequência pode levar ao acúmulo de gordura no fígado e elevação dos triglicérides. Também provoca tumultos no organismo, que fica com dificuldade para emitir os sinais de apetite, deixando-o com vontade de comer muito mais do que, normalmente, comeria. Está, ainda, associado a Síndrome Metabólica e a Diabetes Tipo 2.

Margarina ou manteiga

Manteigas ou margarinas têm gordura saturada em sua composição, e se não forem consumidas com moderação, podem contribuir para o excesso de calorias e problemas de ordem cardiovascular.

Embutidos e carnes processadas

Gosta de presunto, defumados e companhia? Mesmo aqueles com pouco, ou quase nada de gordura podem esconder um grande perigo. A questão é que muitas vezes os fabricantes injetam soluções com açúcar, ou sal para deixar o sabor mais agradável. E também, conservantes e fixadores da cor. O consumo regular pode levar muitas toxinas para o corpo humano. Linguiças e salsichas, entre outras carnes processadas, também escondem perigos. Um estudo americano mostrou que as carnes processadas podem aumentar a chances de desenvolver um câncer pancreático em mais de 50%.

Ovos não orgânicos

Os ovos convencionais, muitas vezes, permanecem várias semanas estocados, ou na prateleira dos supermercados. Como é possível? Devido a quantidade de antibióticos, pesticidas e hormônios que possuem. Também podem conter salmonela e outras bactérias. Há que ter bastante cuidado.

Sucos artificiais/Concentrados

Um suco artificial, por regra, está carregado de açúcar. O mesmo pode ocorrer com os concentrados. Além de aumentar as calorias, outro resultado não muito agradável é que costumam ser um gatilho que dispara a vontade de comer mais.

Refrigerantes

Dificilmente pode-se dizer algo bom acerca de um refrigerante. Essas bebidas rodeadas de tanta publicidade, o que fazem, na verdade, é criar um estado de acidez metabólica no seu organismo. Por regra, são carregados de produtos químicos, como os conservantes, e se diet, de adoçantes artificiais. Se quer evitar problemas, beba água, ou suco de frutas natural.

 

Via site Bolsa de Mulher

 **************************************************

Inspirado no Método Montessori, "pote" acalma as crianças

O pote de água cheio de glitter auxilia a tranquilizar os pequenos

O "pote da calma" é utilizado para tranquilizar crianças pequenas após uma briga ou choro. O caming Jar (do inglês) foi inspirado no Método Montessori, que tem como objetivo distrair os pequenos com a tinta e glitter colorido se movendo dentro do recipiente. De acordo com o Catraca Livre, isso faz com que ele respirem fundo e se acalmem. Veja o passo-a-passo:

Material

• Um pote de vidro com tampa;

• Uma ou duas colheres de sopa de cola glitter;

• Três ou quatro colheres de chá de purpurina;

• Uma gota de corante alimentar;

• Água quente.

Como fazer

Coloque água de acordo com a capacidade do pote. Você deve deixar um espaço vazio na parte superior do vidro, para agitar que seja possível agitar seu conteúdo.Despeje no vidro a água quente e a cola glitter. Mexa bastante para que o glitter da cola se desmanche na água. Acrescente a purpurina e misture novamente. Adicione uma gota de corante alimentar e feche bem a tampa do pote.

O método

A Pedagogia Montessoriana. ou Método Montessori. foi desenvolvida por volta de 1907, por Maria Montessori, primeira mulher da Itália formada em medicina. Ela também era educadora e seu método propunha a criação de um ambiente de aprendizado mais criativo.

Via Lifestyle ao Minuto

 

A incontinência urinária é mais normal do que você imagina

YanoneKaffeesatz|YanoneKaffeesatz fwR left|YanoneKaffeesatz fwR b05n bsd|sbww c10|c10|image-wrap|news login b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|login news b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|content-inner||